Nintendo dando explicações

Nintendo da explicações sobre o motivo de ter apenas uma versão do New 3DS na américa.

Novo vídeo do Mortal Kombat X

Mortal Kombat X, Demonstração de Kung Lao,Goro, Kitana.

GTA V Adiado nos PCs

GTA 5 para PC estava quase chegando... Só que Rockstar decidiu adiar.

Fim de Grand Chase no Brasil

Depois de quase 9 anos de existência no Brasil, a Level Up! anuncia o Fim do game.

Adiado em uma semana, "Resident Evil: Revelations 2

Melhor uma semana do que um ano, então vamos esperar.

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Sony removerá aplicativo do YouTube e mapas do PS Vita

A Sony anunciou que removerá o suporte dos aplicativos de YouTube e Maps no portátil PlayStation Vita nos próximos meses.

De acordo com a empresa, Maps e funcionalidades do aplicativo social Near serão removidos automaticamente do sistema na próxima atualização de software da plataforma, prevista para março.

Já o aplicativo de YouTube perderá suporte a partir de dia 20 de abril, e já não é possível baixá-lo por meio da PS Store. A Sony declarou que ainda será possível assistir vídeos do site por meio do browser do portátil, sendo possível acessar os dados por meio ao se logar por meio do navegador.

A empresa não indicou os motivos por trás da remoção destas funcionalidades.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Bug de "Dying Light" permite ganhar armas e dinheiro infinito; assista

Um 'bug' no recém-lançado "Dying Light" permite que o jogador duplique armas e ganhe dinheiro infinitamente. O truque é simples e requer que você tenha progredido um pouco, pois é preciso ter a habilidade Arremesso (da árvore de habilidades Força) já liberada.

Com a habilidade selecionada, escolha a arma que você quer duplicar. Jogue-a em um lugar seguro, como uma parede. Assim que arremessar a arma, abra o inventário, selecione a arma e escolha a opção de jogar o item fora. Ao voltar para a tela do jogo, você terá duas armas idênticas no chão (a que arremessou e a que jogou fora).

Pegue uma das armas de volta e repita o processo quantas vezes quiser para acumular um arsenal enorme ou vender a arma e ganhar muito dinheiro. Mas lembre-se: isso vai estragar a experiência de sobrevivência e administração de recursos escassos que caracterizam "Dying Light".

Veja no vídeo abaixo o truque em ação:


Video Games O filme - Dublado PT BR


Galera encontrei um documentário dublado sobre toda a história do mundo dos jogos eletrônicos, então resolvi postar aqui para todos que quiserem assistir.

Se você é fã de games e quer conhecer toda a história desse mundo fantástico, vale a pena você assistir.
Então prepare a pipoca e curta.



quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Dragon Ball: Xenoverse terá 47 lutadores e 200 habilidades diferentes

Mais uma vez a Amazon fez besteira e acabou deixando informações vazarem antes da hora. Desta vez, a versão japonesa da loja listou online um pequeno texto de descrição sobre o jogo Dragon Ball: Xenoverse, em que dados ainda não divulgados foram revelados. Basicamente, o número de lutadores é indicado como 47, mas sem detalhar se a soma inclui transformações e personagens disponibilizados apenas via DLC.

Outras informações reveladas pelo pequeno texto indicam a existência de 12 Master Quests, 50 missões de história paralela, 200 habilidades para aprender (e escolher quais utilizar), bem como um total de 400 equipamentos diferentes para adquirir e melhorar os atributos do seu lutador escolhido. A tradução foi realizada por contribuidores do site ShonenGameZ, o qual é famoso por notícias similares a partir do japonês.

Também é interessante apontar que o texto indica a existência de dois códigos especiais para quem adquirir uma cópia japonesa do game: o primeiro libera Vegeta como Super Saiyajin 4 e, o segundo, o download de um ebook a partir do app Shounen Jump +.

Dragon Ball: Xenoverse será lançado em 17 de fevereiro para PC, PS4, PS3, Xbox One e Xbox 360.

Valve bane profissionais de CS:GO acusados de compra de partidas

A pouco tempo existiu uma polêmica que alguns jogadores de Counter-Strike: Global Offensive foram acusados de entregar partidas em favor de apostas? Pois o caso chegou a um veredicto, os jogadores profissionais da antiga iBuyPower. A Valve anunciou, em uma postagem no blog oficial do jogo, que sete jogadores foram banidos de qualquer evento da empresa por terem participado do esquema.

As acusações começaram quando a iBuyPower perdeu, de uma forma muito duvidosa, uma partida contra a NetcodeGuides por 16 rounds a 4 no dia 21 de agosto de 2014. O comportamento dos profissionais despertou dúvidas, pois eles tentavam matar os adversários na faca em situações inesperadas e riam muito durante a partida.

O motivo, dado por eles, é que não tinham praticado o mapa e estavam sofrendo de problemas de conexão.

No entanto, pouco tempo depois, surgiram uma série de denúncias no site Daily Dot a respeito da compra das partidas para favorecer as apostas no site CSGO Lounge. Segundo a apuração, o resultado concedeu mais de US$ 10 mil em armas raras do jogo a uma só pessoa.

Sam “Dazed” Marine, um dos jogadores punidos

“As informações que nós coletamos e recebemos nos deixaram desconfortáveis ao continuar nos envolvendo com essas pessoas”, comentou a empresa na postagem oficial. “Jogadores profissionais, os seus diretores e membros da organização não devem em nenhuma circunstância apostar em partidas de CS:GO, ou ainda entregar informações que possam influenciar nas apostas de outras pessoas.”

“É importante considerar o impacto substancial que um jogador profissional de Counter-Strike tem na saúde e na estabilidade do seu esporte. Atuando diante de uma plateia de milhões de fãs, eles são embaixadores do seu jogo — a força do Counter-Strike profissional vem da integridade de seus jogadores e equipes”, completou o anúncio.

Os sete envolvidos que receberam a exclusão dos torneios oficiais da Valve foram os seguintes:

Duc “cud” Pham (apostador)
Derek “dboorn” Boorn (jogador)
Casey Foster (jogador)
Sam “Dazed” Marine (jogador)
Braxton “swag” Pierce (jogador)
Keven “AZK” Larivière (jogador)
Joshua “Steel” Nissan (jogador)

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Chega dia 27 de março para PS4 e PS Vita, Toukiden: Kiwami.



Tukiden: Kiwami, a versão expandida do exclusivo de PlayStation Vita Toukiden: The Age of Demons, chegará às prateleiras norte-americanas e na PS Store no dia 27 de março, em versões para a plataforma original e para o PlayStation 4, em um pacote com melhorias gráficas.

O título conta a mesma história de The Age of Demons e vem com a adição de um novo enredo, que promete ter quase o mesmo tamanho do original, segundo a Koei Tecmo. A origem dos Slayers e os detalhes por trás do misterioso Council of Elders são os pilares da continuação, que se ambienta três meses após os acontecimentos do original.

Personagens já conhecidos, como Oka e Hayatori, estarão presentes durante o desenrolar dos fatos, ao lado de adições nunca vistas, como Reki, Soma e Horo, ilustrados abaixo:


Além dos acontecimentos inéditos, outras novidades envolvem os equipamentos e os monstros enfrentados: o Oni Yachigiri, semelhante a um leão, é o novo demônio da versão mais recente de Toukiden. Novas armas, mais de 100 novos Mitama, novos Slayers, mais movimentos e o dobro de cenários completam as atualizações.

Entrando na categoria de ataques jamais vistos pelos jogadores da franquia, a lista de habilidades do modo cooperativo também teve direito a uma pequena repaginada. Os quatro jogadores ou NPCs que acompanharem seu herói poderão utilizar um poder ainda mais forte que o Destroyer, exclusivo das parcerias. A inteligência artificial dos personagens não controláveis foi otimizada, abrindo espaço para companheiros mais realistas.

O arquivo de jogo de quem já havia utilizado The Age of Demons poderá ser transportado para Kiwami, transferindo o nível de progresso dos usuários.

Quem não sabe qual versão do título adquirir pode comparar as telas das edições para PlayStation 4 e PlayStation Vita:





segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Chefes da Nintendo não entendem atual cultura de games, diz ex-executivo

Em entrevista com o site Dromble, o antigo chefe da divisão de jogos independentes da Nintendo, Dan Adelman, discutiu sobre as políticas internas da empresa japonesa, criticando a cultura e as decisões de seu alto escalão.

"A Nintendo não é apenas uma empresa japonesa, é uma empresa de Quioto. Para quem não está familiarizado, empresas de Quioto estão para japonesas assim como japonesas estão para americanas", declarou Aldeman. "Eles são muito tradicionais, e muito focados em hierarquia e decisões feitas em grupo".

"Infelizmente, isto cria uma cultura em que todos são conselheiros e ninguém é encarregado de fazer as decisões - mas quase todo mundo tem poder de veto".

De acordo com Aldeman, isso faz com o processo de decisão dentro da empresa seja bem mais complicado do que em outras companhias, sendo necessário conseguir o apoio de um grande número de pessoas para seguir em frente - sendo ainda pior com produtoras de fora, que também deveriam tratar com a Nintendo of America e a Nintendo of Europe.

"O maior risco é que em qualquer passo do processo, se alguém disser não, a proposta está essencialmente morta. Então, em geral, ideias mais arriscadas não passam por ele a menos que surjam do topo".

Aldeman também indica que a liderança da empresa é lenta em se adaptar a circunstâncias. "A maior parte dos altos executivos da companhia se firmaram durante os dias do NES e Super NES, e não entendem a cultura moderna dos games, então adotar coisas como jogos online, sistema de contas, lista de amigos, assim como entender a ascensão dos jogos para PC tem sido algo lento", diz.

"Tomar riscos geralmente não traz recompensas. Lealdade a longo prazo é o que acaba trazendo benefícios, então o caminho mais fácil é simplesmente seguir o curso", comentou.


Fonte: UOLGAMES
Postagens mais antigas → Página inicial